Catequista
17 de Jun de 2017

Apps católicos no Google Play

4 comentários

Editado: 8 de Mar de 2018

Encontrou e instalou um aplicativo legal que está ajudando na crescimento cristão e/ou na catequese? Posta o nome dele aqui!!!!! :-) E comente o que achou dele para que mais pessoas possam usufruir de ferramentas úteis e bacanas.

 

Eu baixei para ver e fiquei e uso até hoje o "Católico orante". Sempre me pego consultando ele, uso muito a parte de "liturgia diária" dele. Possui orações, Ofício de Nossa Senhora, Novenas, Lectio Divina, Compartilhamento de Intenções, Liturgia das Horas, Liturgia diária, Prefácio, Orações Eucarísticas e Rito da Comunhão, Santo do dia, Notícias, Doutrina e ensinamentos e muito mais. Conhecia este? Qual aplicativo compartilha e recomenda?? Sua vez! ;-)

Catequista
3 de Nov de 2017

Obrigado pela sua contribuição! Valeu! :-)

Catequista
Mar 19

A Paz do Senhor.

 

Compartilhamos aqui esse belíssimo aplicativo, "Deus fala a seus filhos", que infelizmente parece ter saído da Play Store e não encontra-se mais a disposição por lá. Após uma pescaria bem sucedida, eis o link a quem interessar possa ter instalado e/ou divulgar esse simpático áudio-livro.

 

Abaixo a descrição encontrada na internet a respeito desse aplicativo:

 

"A Bíblia da Criança, o famoso “livrinho da capa vermelha” que teve mais de 50 milhões de exemplares distribuídos no mundo, agora ganha sua versão digital. A linguagem acessível e ilustrações cativantes que há gerações evangelizam crianças em todos os continentes.

 

O aplicativo oferece um recurso moderno de conhecer e espalhar a Palavra de Deus. As 99 histórias que já conquistaram não só o público infantil, mas catequistas e toda a família, também já podem ser acompanhadas mesmo entre aqueles que não sabem ou não podem ler. A versão com áudio é uma oportunidade de iniciar o amor às Sagradas Escrituras desde pequeninos. Essa iniciativa é um presente da AIS para todas as crianças e pode ser baixado inteiramente grátis.

 

Lançada em 1979 pelo Pe. Werenfried, fundador da Ajuda à Igreja que Sofre, para marcar o Ano Internacional da Criança, hoje ela está traduzida em mais de 170 línguas e têm levado aos pequeninos de diversas partes do mundo a certeza de que “Deus fala a seus filhos”. Algumas delas têm este como único livro impresso na sua língua materna.

 

Baixe o aplicativo e vivencie com as crianças a maior história de amor de todos os tempos! Plante a semente da fé no coração das crianças de hoje.

 

Bom para:

Promover o vínculo afetivo da criança com seus familiares.

 

Sugestão de uso:

Pais e Avós: Conte uma história da Bíblia na hora de colocar a criança para dormir;

Catequistas: Use a opção com áudio para contar uma história bíblica no encontro de catequese.

 

Os textos são ilustrados pelos belíssimos desenhos de Miren Sorne.

 

Para crianças entre os 5 e os 12 anos.

Autor: Eleonore Beck

Edição: Fundação AIS (Ajuda à Igreja que Sofre) e Verbo Divino

* (requer android 4.0 ou superior)

 

***********************************************************************************

 

 

Em breve aqui colocarem mais links alternativos.

 

Posts Mais Recentes
  • Catequista
    26 de Jun de 2018

    Como utilizar os recursos digitais no processo catequético? “ A catequese, a partir do Concílio Ecumênico Vaticano II, passou a ser compreendida como processo de iniciação à vida cristã com inspiração catecumenal ” (DC, 2014, p. 61). A Igreja no Brasil vem refletindo com o Povo Deus uma nova compreensão, ainda mais profunda, da relação entre Catequese e iniciação à vida crista. Aos poucos, se começa a compreender toda a inspiração catecumenal da Catequese, e de como ela está a serviço da Iniciação a vida Cristã. Na última publicação da Comissão Episcopal Pastoral para a animação Bíblica-Catequética, o Itinerário Catequético, fica mais claro este processo da Iniciação à vida Cristã. No entanto, neste texto vou me deter a refletir sobre a problemática e as possibilidades da catequese renovada no ambiente digital e sua influência na pastoral. Catequese vem da palavra grega katá-ekhein que significa ressoar . ( DNC , 2005, p. 46) Partindo desse ponto de vista, podemos entender a catequese como o ecoar de uma experiência de fé, ou seja, uma comunicação experiencial cristã. Já no ambiente digital, essa comunicação experiencial tem exigências tanto na linguagem usada como no meio em que é transmitida. Os meios de comunicação podem ser um instrumento para Igreja ressoar esta experiência desde que consigam compreende-los. No passado a Igreja usou de imagens para comunicar a sua mensagem. Ao entrar em uma catedral tudo comunicava. Arquitetura, pinturas, vitrais e as imagens estatuarias. Tudo era, como que um instrumento, para transmitir uma mensagem para todas as pessoas que ali entravam. Não era uma linguagem de correlação, a pessoa entrava no templo e podia na sua contemplação fazia a sua oração e dali brotava a sua interpretação. (...) A comunicação - mesmo na era digital - vai além dos aparelhos, ela está ligada ao comportamento do ser humano. “ Os meios de comunicação estão intimamente ligados à linguagem corporal, verbal, simbólica. É importante a linguagem dos meios de comunicação para a catequese, como parte de enculturação da fé no mundo contemporâneo ” (DNC, 2005, p. 186). O processo catequético é todo ele permeado por um continuo intercâmbio de experiências. Para contribuir com este processo experiencial podemos contar com os novos recursos para educação da fé, oferecido pelos meios de comunicação. Este “educar” deve ser compreendido em sentido secundário e instrumental, ou seja, ele está mais ligado as mediações humanas que podem ajudar no processo de fé. A ação de Deus e ação catequética não estão em lados antagônicos, muito pelo contrário, caminham juntos. (...) Um exemplo: ao trabalhar com um grupo de jovens o assunto da “Missão”, é possível ter a Bíblia, seja em papel ou em um arquivo digital, e ler os textos bíblicos que ajudam a refletir sobre a missão de todo cristão. Muitas vezes os jovens estão lendo a bíblia em seus aparelhos eletrônicos, por meio de aplicativos. É possível acessar sites, com textos, vídeos, áudios, fotos de missionário da igreja no mundo todo. Neste processo a experiência tende a ser mais relevante, não ficando apenas na leitura de um texto. Acontece neste momento uma transmutação da informação, ela não está apenas vindo em um único meio, mas em vários, ajudando a olhar o tema de vários angulas e nas mais diversas formas. É possível organizar uma ligação via videoconferência com um missionário, que pode partilhar ao vivo a sua experiência como discípulo a todo grupo. Aquele encontro pode continuar, eles podem adicioná-lo em alguma rede social (facebook, twitter, instagram…) e acompanhar as suas histórias e narrativas diárias, criando uma relação, mesmo que digital. Aos poucos aqueles jovens verão fotos ou vídeos, postagens do missionário e vão recordar da experiência que tiveram, lembrarão dele em suas orações e até mesmo criar um desejo missionário. As redes sociais são uma oportunidade de encontro e reflexão do processo catequético. Presente nela o cristão é chamado a muito mais do que compartilhar imagens de santos, mas testemunhar na rede a vivência cristã, uma interação entre fé e vida. A rede social pode auxiliar como instrumentos de fortificação dos laços da comunidade, mas nunca excluirá a vivência presencial comunitária. A utilização de uma não exclui a outra. (...) Em nossos dias, nasce uma nova necessidade pastoral. Compreender a linguagem digital, mas sobre tudo entender como o “ homem da rede ” pensa e vive nessa nova cibercultura. Entramos em um novo processo de comunicação, que exige a passagem da simples transmissão da fé, para um modelo de interatividade participativo. A catequese pode ser esta ponte, para construção deste novo modelo pastoral de evangelização. Sem negar o passado, mas adicionando novos recursos, quem venham para ajudar na evangelização em nosso tempo. [Frei Malone Rodrigues é frade franciscano – Religioso da Ordem dos Frades Menores.] BIBLIOGRAFIA CONFERÊNCIA DOS BISPOS DO BRASIL . Diretório Nacional da Catequese. São Paulo: Paulinas, 2005. CONFERÊNCIA DOS BISPOS DO BRASIL . Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil. São Paulo: Paulinas, 2014. PUNTEL , Joana. Comunicação: Diálogos dos saberes na cultura midiática. SPADARO , Antonio. Ciberteologia: pensar o cristianismo nos tempos da rede. São Paulo: Paulinas, 2012. THOMPSON , John B. A mídia e a modernidade: Uma teoria social da mídia. 14. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013 Por Maria Aparecida de Cicco (Via Universo Vozes ) (Artigo na íntegra - Fonte: http://soucatequista.com.br/catequese-na-era-digital.html)
  • Catequista
    4 de Jun de 2017

    Não poderia faltar um ambiente para tecnologia... para os que já conhecem um pouco e para os que ainda estão começando esse contato com as novidades que são colocadas a nossa disposição. Aqui podemos auxiliar e perguntar, criando tutoriais, postando vídeos explicativos que encontremos nas redes, fotos e etc. Também a experiente de como fizemos algo, configurações e tudo mais relacionado à tecnologia e que seja um instrumento que auxilie nosso trabalho pastoral. O Fórum está configurado para ser de fácil navegação também usando-se o nosso celular/smartphone, por isso só testando para ver se está tudo redondinho mesmo. Funciona como no seu computador e aparece perfeitamente em todos os modelos de smartfones. Podemos fazer tudo via mobile: Escrever postagens, deixar comentários, adicionar imagens e emojis divertidos, compartilhar posts nas redes sociais, etc. Não está com o seu computador? Gerencie seu fórum pelo celular. Você pode criar, excluir, reorganizar posts ou compartilhá-los nas redes sociais. Ative e desative seus comentários e muito mais. Você também pode fixar suas postagens favoritas para que mais pessoas as vejam e obtenham mais envolvimento na comunidade do fórum. Uma vez configurado, você só vai precisar pegar o seu celular para começar.
SITE
LOCALIZAÇÃO

Cúria Diocesana

- Rua Engenheiro Portela Qd 01 Lt01-   Anápolis/GO

CONECTE-SE

Visitantes:

© 2017 - Dimensão Biblico Catequética - Diocese de Anápolis / GO